últimas notícias

Operador irlandês Budget Travel derrapa e deixa 28 na Madeira

Budget Travel

A Budget Travel, operador irlandês que a TUI vendeu ao grupo escandinavo Primera Travel em 2007, quando da fusão com a First Choice, e que a imprensa irlandesa classifica como o maior operador turístico irlandês, entrou em processo de falência, que irá custar 172 postos de trabalho e afecta mais de dois mil clientes.

As notícias da imprensa irlandesa referem que a caução da Budget Travel, no montante de 11,4 milhões de euros, é suficiente para cobrir os reembolsos de passageiros que ainda não tinham viajado, bem como o regresso à Irlanda dos 747 clientes que estavam em viagem fora do País, 28 deles na Madeira.
A falência foi explicada da directora executiva da Budget Travel, Eileen O’Sullivan, como consequência do abrupto e súbito colapso da procura este ano.
De acordo com o presidente da Irish Tour Operator’s Federation, Kevin Nolan, o sector enfrenta uma contracção do mercado na ordem de 40% nos últimos doze meses e a perspectiva é de um agravamento, em mais 10% a 15%.
Kevin Nolan também comentou que a Budget Travel não teria condições de continuar a praticar os preços que estava a fazer.

Algumas notícias dizem que o operador registava uma perda de 9,4 milhões de euros, o que equivalia a um prejuízo médio de 50 euros por passageiro.
Eileen O’Sullivan, porém, também atribui responsabilidades à Comissão de Regulação da Aviação e a imprensa acrescenta que o Primera Group se desinteressou do mercado irlandês.
A directora executiva da Budget Travel observou numa declaração que se o operador tivesse conseguido uma renovação da licença teria ficado em condições de empreender uma reestruturação.
Mas do que isso, acrescentou, a sua caução seria cerca de 40% menor do que os 11,4 milhões actuais, o que lhe teria criado condições para enfrentar os desafios no plano financeiro.
Quanto à posição na Primera Travel no processo de falência da Budget Travel, as críticas surgiram de dirigentes sindicais, que salientaram que o grupo sueco é “muito rico” e que portanto não pode pura e simplesmente cortar as ligações e sair da Irlanda.
Alguns jornais noticiaram que o Primera Travel perdeu a confiança no mercado quando a Comissão de Regulação da Aviação rejeitou a renovação da licença da Budget e exigiu o pagamento de um empréstimo de quatro milhões de euros.

Sem comentários