últimas notícias

AIDAluna foge do vento

12O AIDAluna cancelou a escala que deveria fazer hoje ao Porto do Funchal. Depois de duas tentativas para entrar o navio de cruzeiros da AIDA Cruises decidiu rumar para a ilha canariana de La Palma, para onde deveria partir somente amanhã às 17 horas.


345
O vento forte terá estado na origem de mais uma passagem semanal do navio do grande olho na proa.

6Tal como sempre faz todas as semanas, manobrou para entrar de ré no porto. Mas a força dos motores apenas servia para o manter no mesmo lugar.

Depressa desistiu e recorreu a uma segunda tentativa, mas, agora, com o auxílio de um rebocador do porto. Mas a opção foi novamente direccionar a popa para o fundo do porto. E nem o auxílio do reboque o fazia ganhar terreno.

Embora tenha vindo com um doente com problemas cardíacos a bordo, o que terá motivado a antecipação em cerca de 60 minutos em relação ao horário programado, a decisão do comandante foi não forçar mais e seguir viagem.
7
Sem querermos meter a foice em ceara alheia, estamos em crer que faltou uma opção que, a nosso ver, deveria ter sido a primeira: entrar de proa, sem a força do vento a travar a grande parede da popa. Penso que seria o ovo de Colombo, e uma opção que muitos comandantes tomam quando o tempo não está de feição. Há quem argumente que estavam ventos de 100 quilómetros e não seria possível. Não creio que o vento que vi no mar fosse razão para tomar a decisão de não entrar no porto. Mas o comandante é quem tem a responsabilidade pela segurança do navio, quer seja através de atitudes coerentes ou exageradas.

8Sabe-se ainda que a decisão de rumar a La Palma, além dos contratempos que provocou aos passageiros a bordo que se viram privados de passar por um porto que é sempre eleito como um dos melhores neste perímetro do Atlântico, colocou problemas aos 110 passageiros que, segundo conseguimos apurar, estiveram retidos no Porto Santo devido ao mau tempo, e que deveriam embarcar no AIDAluna na escala na Madeira.

Nas oito imagens mostramos a chegada, normal do AIDAluna e todas as fases das manobras. Inclusivamente a última, que chegou a apontar a proa para o porto quando procedia ao desembarque do piloto, mas acabou por ser por pouco tempo. Voltaria a rumar em direcção a La Palma no meio do nevoeiro que se encontrava lá fora.

Sem comentários