últimas notícias

Cruzeiros do Island Escape apresentados no Funchal

Island Escape

A Abreu e o Club 1840 apresentam amanhã ao trade madeirense, o navio de cruzeiros do operador Thomson Cruises, o Island Escape, que vai comercializar, de 11 de Janeiro a 19 de Abril, cruzeiros de sete noites com partida e regresso ao Funchal, e nos quais a empresa já vendeu cerca de 400 lugares, disse ao PressTUR o director de produto e contratação, António Pinto da Silva. Contudo, o navio já está a fazer cruzeiros semanais com escalas às segundas-feira no Funchal.


Em relação às vendas, António Pinto da Silva diz que é um bom número para o período que é, e “com a antecipação com que estamos, porque a verdade é que também não há tantas cabines em allotment à partida do Funchal”., Refere ainda que existem outras companhias que também vendem este produto à partida do Funchal e “o madeirense sabe que se não correr com alguma antecedência, acaba por não conseguir o espaço”.
O navio é “bem conhecido do mercado português. Já por cá passou várias vezes, já fez alguns transatlânticos a caminho do Brasil”, explica o director de contratação e produto.
A Abreu já está a vender o cruzeiro há algum tempo e “é o mercado madeirense, que basicamente responde, eu diria, por 99% das vendas”, explica António Pinto da Silva, que diz ainda que o mercado madeirense “é um mercado fiel aos cruzeiros desde há algum tempo. O madeirense gosta de fazer cruzeiros e sempre que tem um barco em sistema de partidas regulares desde o Funchal é uma grande atracção”.
O director de contratação e produto destaca também o preço “muito agradável”, desde 389 euros mais 100 euros de taxas.
“Ou seja, a partir de 489 euros já se faz um cruzeiro de sete noites à partida do Funchal agora para o Inverno”, refere.
Para António Pinto da Silva, a mais valia do Island Escape é o restaurante que também funciona à noite em sistema buffet. “Normalmente os navios têm o buffet que funciona para o pequeno-almoço e para o almoço e depois têm o restaurante onde só funciona o jantar. Este tem um restaurante onde também há um sistema buffet. É livre, a pessoa vai jantar à hora que quer, senta-se na mesa com quem quer, tem essa mais valia de ser muito mais informal que todos os outros navios, todas as outras companhias”.
O director destaca igualmente um outro buffet que funciona 24 horas por dia.
Apesar de ser um navio dedicado ao mercado britânico, António Pinto da Silva considera que “o português sente-se bem lá dentro”.
“Não é um navio grande, tem 40 mil toneladas, mas com certeza que os portugueses que vão embarcar a partir de Janeiro se vão sentir muito bem lá dentro”, conclui.
O Island Escape é descrito pela Abreu como tendo “emoções para todos os gostos”.
Com 185 metros de comprimento e 27 de largura, e alcançando uma velocidade de 16 nós, o navio tem 746 cabines e capacidade para 1.750 passageiros e 500 tripulantes.

Sem comentários