últimas notícias

Congresso de Vilamoura: Trindade reforça rumos no Turismo

Apresentação XXXV Congresso APAVT19L


Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo, deixou claro na sessão de abertura do 35º Congresso Anual da APAVT, que decorre em Vilamoura, no Algarve, que continuará o esforço de qualificação do produto, por um lado, e de aproximação ao consumidor, por outro, avaliando as suas percepções e adequando a comunicação sempre que necessário.


Neste sentido, revelou as ideias e os projectos que se propõe lançar a curto prazo.

Ao nível da procura turística, vai lançar a campanha “Descubra um Portugal Maior 2010”, com o qual continuará a apostar no crescimento do consumo turístico interno. Para além da continuidade do alargamento desta linha de comunicação à vizinha

Espanha, tal como em 2009, face ao que diz terem sido os bons resultados conseguidos no Verão na sequência desta abordagem.

Por outro lado, refere que irá ser aproveitada a dinâmica e o esforço de promoção desta campanha, estendendo-a às comunidades emigrantes e luso – descendentes de França, Venezuela e África do Sul, com particular enfoque neste último mercado, dada a realização do Campeonato do mundo de futebol, com a presença de Portugal recentemente assegurada pela nossa selecção.

Para este projecto anunciou que será alocado cerca de 2 milhões de euros.

A ideia, sublinha, é essencialmente, «dar a conhecer os melhores locais do país, em articulação com as Entidades Regionais de Turismo e com os órgãos de comunicação social.»

Novo Acordo de Promoção Turística

Outro objectivo passa pelo aprofundar do alinhamento estratégico e comunicacional das Agências Regionais de Promoção Turística com os objectivos nacionais.

Para esse efeito, refere que as verbas do Turismo de Portugal deverão ser contratadas em função do cumprimento de objectivos.

Fundo de Captação de Congressos

Outro propósito assenta na intenção de dinamizar o turismo de negócios, em particular a realização de congressos de grande dimensão deverá ser uma linha de actuação prioritária.

Para o efeito, o Governo pretende criar um fundo específico com uma dotação inicial de 1 milhão de euros para três anos. Em parceria com ANA, Turismo de Portugal e ARPT`s (em função da localização) para captação de congressos com mais de 1000 participantes.

Ao nível da oferta turística prevê o reforço da linha tesouraria de 50 Milhões de euros, no âmbito da PME Investe, num total de 150 milhões de euros

Disse ser igualmente intenção do Governo assegurar o acompanhamento e monitorização das medidas de simplificação administrativa implementadas na legislatura anterior, garantindo ao sector mais informações e melhores condições de acesso ao investimento.

Sublinha ainda que, «cada vez mais o futuro passará pela concertação de esforços entre agentes públicos e privados, não só por uma razão de eficiência de recursos, mas também para ganhar dimensão crítica e para ganhar mercado.»

Quanto ao ano de 2009, reconhece que foi difícil. «Que obrigou a um grande esforço da parte de todos, sector público e privado, no sentido de resistir aos efeitos da crise de dimensão mundial que nos assolou, a que a actividade turística não foi, naturalmente, indiferente e da qual não sai incólume».

Por isso, diz que continuamos com resultados negativos relativamente ao período homólogo de 2008, não obstante a tendência de recuperação registada desde o início do ano.

Contudo, diz que há a intenção de apostar na consolidação do trabalho feito, e no «afinamento e optimização da estratégia de desenvolvimento assente num novo paradigma para o turismo nacional que é indissociável, não só, da qualidade da nossa oferta, alicerçada, cada vez mais, em práticas de sustentabilidade e de respeito pela integridade do património natural e cultural, mas, essencialmente, da imagem que consigamos transmitir desta mesma oferta, de modo a reposicionar a percepção que os outros têm de nós.»

(Se pretender leia o discurso da sessão de abertura de Bernardo Trindade na íntegra)

Sem comentários