últimas notícias

TAP transportou 348 mil do estrangeiro para a Madeira

O director de vendas da TAP, Carlos Paneiro (na fotografia), disse claramente no Funchal que as companhias de bandeira - onde se insere a portuguesa - desempenham um papel fulcral no desígnio da promoção do Turismo. Justificou estas afirmações com vários pontos, entre os quais o facto de serem as únicas companhias que assumem um compromisso inalienável com o desenvolvimento do país, porque “não mudam de país”.

Mais apontou que são estas companhias que dispõem de uma abordagem segmentada que potencia as viagens de todos os tipos de tráfego, “e não só o tráfego de menor gasto”, e ainda porque assumem responsabilidades de longo prazo, permitindo a outros agentes económicos do turismo realizar investimentos de retorno temporal mais elevado.
Ao falar num dos painéis da III Conferência Anual do Turismo, que decorreu sexta-feira no Funchal com 590 participantes, deixou claro que a TAP mantém o seu firme compromisso com o desenvolvimento do sector do Turismo, “tendo vindo a crescentemente assumir o seu papel neste grande desígnio nacional”.
Neste contexto, sublinhou que a Região Autónoma da Madeira continua a ser uma forte aposta da TAP que pretende assumir, cada vez mais, o seu papel de transportadora aérea de referência, melhorando o serviço prestado aos passageiros, mantendo uma oferta de relevo de e para a Região Autónoma da Madeira e mantendo um papel activo no respectivo processo de liberalização.
Neste domínio, revelou que a companhia transportou em 2008 para a Madeira cerca de 348 mil turistas dos vários destinos do mundo, que representam 39% dos passageiros que trouxe o ano passado (cerca de 900 mil), os quais representam cerca de 47% do total do trânsito gerado no Aeroporto da Madeira.

Sem comentários