últimas notícias

Fibeira aguarda 40 milhões do Millennium

O Grupo Fibeira aguarda que o Millenium/BCP desbloqueie 40 milhões de euros para concluir a remodelação e ampliação do Hotel Madeira Palácio, no Funchal, cujas obras estão suspensas desde Novembro de 2008 devido a dificuldades financeiras.

O administrador da Fibeira, Acácio Pinheiro,disse à Agência Lusa que a administração da empresa decidiu não participar na reunião que agendada para hoje com os 110 trabalhadores do Madeira Palácio que, em Dezembro, aderiram à suspensão do contrato de trabalho para receberem o subsídio de desemprego (apenas cinco preferiram continuar com os laços laborais com o hotel) e com o Sindicato da Hotelaria e Turismo "por não haver ainda qualquer decisão por parte da entidade financiadora do empreendimento".
"Infelizmente não temos nada de concreto para transmitir e, por isso, a administração não vai estar presente, continuamos a aguardar uma decisão por parte do Millenium/BCP", adiantou.
A Fibeira já investiu neste projecto 80 milhões de euros (40 milhões dos quais na aquisição do hotel que já pertenceu à cadeira Hilton nos anos 60), mas precisa de mais 40 milhões de euros para concluir a construção dos 112 novos apartamentos em construção para aquela unidade turística.
Este investimento de 120 milhões de euros é a primeira incursão da Fibeira, grupo ligado à imobiliária e à gestão de centros comerciais no continente, na hotelaria da Madeira.
Adolfo Freitas, do Sindicato de Hotelaria e Turismo, confirmou que a administração da Fibeira não vai estar presente na reunião com os trabalhadores, os quais, ao fim de seis meses de suspensão, vão analisar a respectiva situação laboral.

Sem comentários