últimas notícias

Madeira perde mais de 10% de dormidas em Janeiro

A Madeira perdeu mais de 10 por cento no número de dormidas em Janeiro do corrente ano, face a igual período do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo INE. Pior registo que o da região autónoma, só aconteceu em Lisboa.
No entanto, a título de curiosidade, a Madeira registou uma subida no número de dormidas em Janeiro, comparativamente ao mês anterior. As 344.750 dormidas registas nas diversas unidades hoteleiras insulares foram 1,8 por cento superiores às 338.648 verificadas no último mês do ano passado. Feitas as contas, há um incremento de 6.103 dormidas.
A nível nacional, o número de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros caiu 7 por cento em Janeiro, face a igual mês de 2008, para um total de 1,7 milhões, segundo os dados sobre a actividade turística.
As receitas totais da actividade turística recuaram 11,6 por cento para 81,5 milhões de euros, indica ainda o Instituto Nacional de Estatística.
A quebra de 7 por cento do número total de dormidas resultou de uma diminuição de 11,4 por cento da procura dos turistas estrangeiros para um pouco mais de um milhão de dormidas, só parcialmente compensada por uma progressão de 1,4 por cento do turismo "interno", para cerca de 623 milhares de dormidas, de residentes nacionais.
Entre os maiores mercados tradicionais, o Reino Unido regista a quebra mais marcada com um recuo de 15 por cento neste primeiro mês de 2009, seguido da Itália (-13,7 por cento) e da Alemanha (-12,6 por cento). Os turistas provenientes da França diminuíram 9,4 por cento.
Em contrapartida, registou-se um aumento da procura dos espanhóis (3,2 por cento), e dos holandeses (4,9 por cento).
Por regiões, os Açores e o Alentejo destacam-se pela positiva ao registar um aumento de procura de 12 e 9 por cento respectivamente.
Lisboa regista o pior desempenho, com uma quebra de 12,9 por cento do número de dormidas face a Janeiro do ano passado.
No Algarve, primeiro destino turístico do país, a quebra é de 6,1 por cento. O Norte e a região Centro apresentam recuos marginais de 1,4 e 1,5 por cento respectivamente.
A estada média nos estabelecimentos hoteleiros foi de 2,6 noites (igual a Janeiro de 2008, e a taxa de ocupação de 21,8 por cento (em baixa de 2,5 pontos percentuais).

Sem comentários