últimas notícias

Portugal reforça promoção no Reino Unido



O presidente do Turismo de Portugal anunciou sexta-feira que o Governo vai dar mais verbas ao organismo para enfrentar a crise no sector e revelou que nos próximos dias vão avançar com acções de promoção "mais agressivas" no Reino Unido.
"O Governo já nos dotou de meios financeiros muito mais significativos do que tínhamos anteriormente e isso será muito brevemente anunciado pelo próprio Governo", que é quem gere os fundos afectos a este programa, afirmou, em Faro, Luís Patrão, sem querer concretizar a verba recebida.
Os fundos vão servir para acções de promoção directa e vão ser geridos pelo Turismo de Portugal, mas com "múltiplos parceiros", nomeadamente com as Entidades Regionais de Turismo, com os aeroportos e outros operadores de transportes", adiantou o presidente do Turismo de Portugal.
À margem de uma reunião com o presidente do Turismo do Algarve, António Pina, para a passagem da gestão do posto de turismo da do Aeroporto de Faro para a Entidade Regional de Turismo do Algarve, Luís Patrão adiantou que já esta semana vão colocar em marcha um "conjunto de mecanismos" de acções promocionais no mercado inglês, que é o principal mercado do turismo algarvio.
"Estão a ser construídos um conjunto de mecanismos que não são apenas de promoção e divulgação, mas são também de acção comercial directa que começam já na próxima semana e que serão anunciados a muito curto prazo e nesse contexto visarão enfrentar e atrair a atenção do turista e dos operadores e comerciantes britânicos", explicou aquele responsável.
Luís Patrão acredita que ao somar às "boas condições de acolhimento e comerciais" nacionais, uma campanha promocional "muito mais agressiva" e com "muitos mais meios disponíveis", tais factores vão resultar "num enfrentar da crise nas melhores condições possíveis".
"A nossa vontade é colocar, no terreno, uma política de promoção cada vez mais agressiva, melhorar cada vez mais o produto turístico nacional para responder à concorrência externa e fazer saber isso ao conjunto dos turistas internacionais que habitualmente nos procuram", acrescentou o responsável pelo Turismo de Portugal, organismo tutelado pelo Ministério da Economia.
Questionado pelos jornalistas sobre a perspectiva que tem o sector turístico nacional em 2009, Luís Patrão afirmou:"Nós não descemos em 2008 e ainda não estamos em condições de poder dizer que vamos descer a nível nacional, em termos de turismo".
"Estou a trabalhar para que não haja quebras e o meu papel é trabalhar cada vez mais e cada vez melhor para que não haja quebras, mas se as houver que não sejam significativas", acrescentou.
Luís Patrão admitiu que a situação do sector "está difícil", mas que se se trabalhar bem pode ter-se um "ano turístico não bom, mas razoável" face à crise global que se vive.

Sem comentários