últimas notícias

Paulo Faria deixa o Turismo da Madeira


Paulo Faria vai deixar de ser director regional do Turismo da Madeira. Depois de concorrer ao Tribunal de Contas Europeu, o homem de confiança de Conceição Estudante, secretária regional do Turismo e Transportes, para o Turismo, viu a sua candidatura aceite e, dentro de 15 dias, parte para a sede daquele organismo, no Luxemburgo.
Mantém-se no cargo até o final desta semana.
Conceição Estudante disse que o facto da instituição europeia ter aceite Paulo Faria além de a deixar satisfeita traduz o reconhecimento do seu valor e a sua mais-valia técnica. No Tribunal de Contas Europeu, irá ter melhores condições remuneratórias além de ter pela frente uma carreira aliciante.
E, no fundo, trata-se de um madeirense que passa a ter um cargo numa instituição relevante da União Europeia, pese embora a isenção que tem de existir nesta e noutras congéneres. Esta leitura é partilhada por Conceição Estudante e pelo próprio Paulo Faria.
Com a saída do governante, a secretária do turismo diz que é hora de encontrar alguém para ocupar o lugar. Adianta que ainda não escolheu o substituto, tarefa que a vai empreender nos próximos dias.
Antes de tomar posse como director regional do Turismo, em 2007, Paulo Renato Pestana Faria desempenhou durante cerca de quatro anos o cargo de subdirector regional de Gestão e Desenvolvimento dos Recursos, integrado na Secretaria dos Assuntos Sociais.
É licenciado em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa.
Tem uma pós-graduação em Análise Financeira e Fiscalidade e um mestrado em Auditoria Contabilística e Financeira, obtidos na Universidade Autónoma de Lisboa, e dispõe ainda do 'First Certificate in English', pela Universidade de Cambridge. Posteriormente lançou-se em novo desafio: um doutoramento em Economia na Universidade de Vigo.
Curiosamente, Paulo Faria já passou pelo Tribunal de Contas. Em 2003, com a categoria de Técnico Verificador Superior
No ano lectivo 2000/2001, foi docente da cadeira de Estatística no ISAL.
Entre 1984 e 1990 passou por duas empresas privadas. Até assumir as funções de subdirector regional era gerente numa empresa de auditoria.
Entre 1990 e 2002 exerceu funções na Caixa Geral de Depósitos nas áreas de Empresas & Soluções e na Sucursal Financeira Exterior “Offshore”.
Paulo Alexandre Camacho
Leg
Com a saída do governante, a secretária do turismo diz que é hora de encontrar alguém para ocupar o lugar. Adianta que ainda não escolheu o substituto, tarefa que a vai empreender nos próximos dias

Sem comentários