últimas notícias

Tap reduz voos mas mantém todos para a Madeira

A Madeira não vai ser afectada com a reorganização dos voos da TAP a partir de Outubro. A companhia disse ao Jornal da Madeira que a suspensão pontual de um determinado número de frequências em algumas rotas com índices de ocupação mais reduzidos, não só não abrange a região autónoma como igualmente nenhum voo doméstico.
Trata-se de uma acção integrada no plano de emergência desenvolvido para enfrentar a escalada do preço dos combustíveis.

No geral, a companhia faz saber que nenhum destino servido pela TAP será cancelado. Haverá apenas de uma diminuição do número de frequências semanais em algumas rotas com índices de ocupação reduzidos nos meses de menor procura – Novembro, Janeiro, Fevereiro e Março.
A TAP evidencia que, de fora destas reduções ficam os períodos do Natal e Ano Novo.
No Longo Curso, as alterações serão distribuídas ao longo do período de Inverno e traduzem-se na suspensão, a partir de Lisboa, de uma frequência semanal para cada uma das cidades de Nova Iorque, Caracas, Recife e Natal e de duas frequências semanais para o Rio de Janeiro, totalizando um conjunto de seis voos por semana.
À partida do Porto, será suspensa uma frequência semanal para o Rio de Janeiro, uma para São Paulo e outra para Nova Iorque, num total de três voos por semana.
Nestas rotas, a operação mantém-se com duas frequências semanais entre o Porto e o Rio, São Paulo e Nova Iorque e, à saída de Lisboa, com 10 voos para o Rio, sete para Nova Iorque, quatro para Caracas (sendo um via Funchal), seis para o Recife e quatro para Natal.

Para a Europa, a TAP suspende um total de 42 frequências semanais entre Lisboa e 16 cidades em Espanha, Suiça, Alemanha, Holanda, França, Itália e Bélgica.
Serão ainda suspensos nove voos por semana com partida do Porto e destino a cinco cidades em Espanha, Suiça, França e Reino Unido.
As suspensões nestas linhas de médio curso vão verificar-se em períodos específicos, de 3 a 30 de Novembro de 2008, de 12 de Janeiro a 15 de Fevereiro de 2009 e de 2 a 28 de Março de 2009. Exceptuam-se assim os períodos de maior procura, como por exemplo o Natal e Ano Novo.

Sem comentários