últimas notícias

Madeira foi região que menos perdeu em Abril

A Região Autónoma da Madeira foi o destino turístico que menos desceu em Abril do corrente ano, face a igual mês de 2007, segundo dados ontem revelados pelo INE. O destino viu baixar 0,3 por cento no total das dormidas. Pior ficaram as outras regiões turísticas nacionais, sendo de maior significado no Alentejo, com -18,5%, no Algarve, com -18%, e no Norte, com -12,7%. Seguiram-se as regiões Centro, com -10,4%, de Lisboa, com -7,4%, dos Açores, com -6,3%, e a já referida Madeira, com -0,3%.
Uma outra nota refere que no quarto mês do ano, o trio mais procurado para férias em Portugal pelos não residentes, manteve-se. Os destinos preferenciais dos não residentes continuam a ser o Algarve, com 36,2%, Lisboa, com 24,7% e a Madeira, com 24,3 por cento.
Em relação aos residentes, a redução das dormidas foi igualmente generalizada a nível regional, tendo atingido maior significado no Algarve, com -38,9%, na Madeira, com -32,6%, e no Alentejo, com -20,2%.
Apesar desta onda negativa de Abril, onde se sente o efeito madrugador da Páscoa que, este ano, aconteceu no final de Março (e que, o ano passado ocorreu em Abril), o balanço desde Janeiro é positivo. Assim, de Janeiro a Abril de 2008, os estabelecimentos hoteleiros registaram 3,7 milhões de hóspedes e 10,1 milhões de dormidas, valores que representam acréscimos homólogos de 4,5% e 1,8%, respectivamente. Dos principais mercados emissores destacam-se o francês, o holandês e o britânico, que apresentavam aumentos das dormidas face a igual período de 2007.
No mês de Abril, a hotelaria registou 3,1 milhões de dormidas, menos 11% do que no mês homólogo de 2007.
Por mercados, o francês elegeu como destinos preferenciais a região de Lisboa (37,9% do total de dormidas do mercado) e a Madeira (25,1%). Os holandeses escolheram em larga maioria o Algarve (74,8%), enquanto que os britânicos se repartiram pelo Algarve (57,7%) e pela Madeira (31%). Lisboa foi o destino preferencial da maior parte dos espanhóis (42% do total das dormidas do mercado) e dos italianos (62,1%), enquanto que os alemães tiveram como primeiro destino a Madeira (44%).

Sem comentários