últimas notícias

Festival do Atântico 2008 termina: Itália vence

A Itália venceu sábado o VII Concurso Internacional de Pirotecnia da Madeira, evento integrado no Festival do Atlântico que contribuiu para melhorar a ocupação hoteleira na região que se situou nos 80 por cento.
Em declarações à agência Lusa, a secretária regional do Turismo e Transportes da Madeira, Conceição Estudante, afirmou que este festival teve "um encerramento em grande beleza e harmonia, que provocou alegria nos presentes sobretudo na zona baixa da cidade".
O anúncio do vencedor foi feito hoje após a apresentação extra-concurso, na baía do Funchal, do último projecto piromusical.
"A febre de sábado à noite" da empresa portuguesa Macedos Pirotecnia, organizadora e responsável artística do evento.
Concorreram também empresas da Polónia e França a quem o júri atribuiu, respectivamente os segundo e terceiro lugares.
No que diz respeito ao prémio do público, através da Internet e tômbolas espalhadas pela cidade, o voto foi maioritariamente para a Polónia que apresentou, através da empresa Surex, o projecto
"Pyromagic".
Conceição Estudante considerou que este último espectáculo "foi uma demonstração lindíssima de novas maneiras de dar fogo-de-artifício", admitindo que "é sempre possível fazer melhor".
"Os objectivos estão cumpridos, pois tivemos nos quatro fins-de-semana uma taxa de ocupação hoteleira média na ordem dos 80 por cento, o que é bom para esta época do ano", afirmou.
A responsável sustentou que a próxima etapa "é melhorar as performances e criar mais qualidade nos espectáculos e envolventes de diversão desta iniciativa".
O concurso piromusical está inserido no Festival do Atlântico, um evento criado pelo Governo Regional da Madeira em 2002, com o objectivo de combater a baixa ocupação hoteleira na região nesta altura do ano.
A edição 2008 do festival representou um investimento do executivo madeirense na ordem dos 350 mil euros, num programa que integrou o XXIX Festival de Música da Madeira da responsabilidade artística da Fundação Calouste Gulbenkian.
Os espectáculo piromusicais aconteceram nas noites de cada sábado de Junho, começaram com a empresa italaina Parente Fireworks que apresentou o projecto "Capriccio Italiano", conjugando a música com o fogo-de-artificio, dividido em 12 peças, ao som de melodias de Luciano Pavarotti, Andrea Bocelli, Nino Rate e Ennio Morricone e acabou por vencer esta edição do concurso internacional.
Concorreram ainda as empresas Surex da Polónia, com o tema "Pyromagic" e a Fêtes & Feux da França com "Chansons d'Amour").

Sem comentários