últimas notícias

TAP acerta relógios

A pontualidade da TAP atingiu, no primeiro trimestre de 2008, um valor de 75,9 por cento nas partidas, aproximando-se dos níveis médios das Companhias da AEA neste período (79,7%), e consolidando a evolução positiva verificada já nos últimos meses do ano anterior. Comparando com Janeiro, Fevereiro e Março de 2007, as melhorias foram em cada um dos três meses de 11, 15 e 18 por cento, respectivamente.O atraso na entrega de bagagens teve igualmente uma evolução significativa, embora melhorias mais acentuadas estejam dependentes da entrada em funcionamento de um novo terminal de bagagens em trânsito, que a ANA prevê para o segundo semestre do ano. No mês de Março, a TAP reduziu os atrasos de 34,5 peças de bagagem por mil passageiros, verificados em 2007, para 17,3, dando sequência a uma série de meses em que se verificaram melhorias sistemáticas.Para esta melhoria contribuíram, em especial, a criação da Direcção de Serviço ao Cliente da TAP, as mudanças verificadas na Groundforce, prestador de serviços de handling que regressou à sua vocação de se focar no bom serviço prestado aos clientes, bem como o reforço da coordenação com as restantes entidades ligadas à operação, designadamente as autoridades aeroportuárias.Estas melhorias foram possíveis sem prejuízo do crescimento dos volumes de tráfego da TAP. Assim, verificou-se neste período, um aumento de 25,9 por cento no número de passageiros transportados, atingindo-se, no total, cerca de 1,9 milhões de passageiros, com crescimento de todos os sectores de Rede.Entre esses destacam-se, nomeadamente, a Europa, que teve um acréscimo de 250 mil passageiros (+30,3%), o Brasil com mais 68 mil passageiros (+31,1%) e África com mais 17 mil (+17,5%).No aeroporto de Lisboa, o crescimento foi de 22,9 por cento enquanto no Norte do País, no aeroporto Sá Carneiro, o crescimento atingiu os 38,7 por cento. Para estes importantes aumentos de tráfego, regista-se o contributo da PGA, a operar voos TAP desde Julho de 2007, as novas linhas criadas nos últimos meses para a Europa, o reforço de outras, a criação de novos destinos para o Brasil (Brasília e Belo Horizonte) e ainda o reforço das ligações para África.

Sem comentários