últimas notícias

Low cost exigem planeamento


A chegada de voos low cost a um destino só traz benefícios se as entidades responsáveis pela gestão do mesmo tiverem planeado o que pretendem com essa parceria. Quem o disse foi Jorge Costa, presidente do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, em entrevista ao Diário de Notícias – Madeira.
O especialista, a orientar presentemente um MBA em Turismo na região autónoma, em parceria com a delegação regional da Ordem dos Economistas, complementa que “um profundo conhecimento do perfil do turista e das suas motivações permitirá que a oferta se ajuste à procura ou se informe o turista do que irá encontrar de diferente e a importância que essa diferença tem para a experiência que o destino pretende oferecer”.
Mais adiantou Jorge Costa na edição de hoje do referido jornal que “a Madeira deve manter as âncoras que até agora suportaram o modelo e a experiência turística em oferta. É fundamental, para qualquer destino, manter presente os factores diferenciadores, os que levaram o destino ao sucesso, e apostar na sua preservação e dinamização”.
Sobre o MBA, disse ser fundamental que as empresas compreendam como podem gerar valor através de equipas multidisciplinares, sensíveis às necessidades dos turistas, que actuam de forma eficiente, excedendo as expectativas de quem nos visita.
“É este o objectivo do Programa de MBA em Turismo, que estamos a realizar na Região Autónoma da Madeira”, sublinhou.

O instituto vai lançar na sexta-feira a revista “O Turismo em 2008”, onde traça as tendências mundiais e ibéricas do sector.

Sem comentários