últimas notícias

FlyMI uma companhia para a Madeira


FlyMI, assim se chama o projecto para uma nova companhia de aviação madeirense. Avançada no dia 1 de Fevereiro pelo Diário de Notícias - Madeira, a notícia dá conta, sem especificar quem, que um grupo madeirense será responsável pelo seu lançamento.
Mais adianta que os aviões da transportadora irão ficar baseados na Madeira e no Porto Santo.
Para já, segundo o referido jornal, o comandante de linha aérea Miguel Freitas, actualmente ao serviço da TAP Portugal, é quem lidera o projecto "que se encontra em fase adiantada de execução".

Segundo a notícia, FlyMI (em que o MI são as iniciais de Madeira Islands) é uma designação que surgirá sempre em inglês por uma questão de mercado.
O projecto da FlyMI - Aviation and Business prevê a colocação na Madeira de dois aviões Boeing 737, modelos 700 ou 800, com capacidades entre 170 e 190 passageiros.

Lê-se igualmente que os promotores estão a trabalhar com a assessoria de técnicos nacionais que têm desempenhado a sua actividade profissional no estrangeiro.
Neste âmbito, Miguel Freitas confirmou ao Diário de Notícias que já foram feitos contactos com pilotos portugueses que deverão enquadrar o quadro de tripulações da companhia e que nos próximos meses serão definidas metodologias de trabalho, de acordo com a evolução do processo junto da autoridade nacional de aviação civil (INAC) e do fornecedor dos aviões (Boeing).

Além disso, refere que a nova companhia pretende vir a "dar resposta aos fretamentos ao serviço de operadores turísticos, nomeadamente do Norte da Europa, e às ligações regulares das duas ilhas do arquipélago para Lisboa, aproveitando as novas oportunidades criadas pela liberalização das ligações aéreas na rota da Madeira".
No domínio financeiro, adianta que os promotores contam com a parceria e apoio de um dos mais importantes bancos nacionais, com grande implantação na Madeira.
A FlyMI já tem um site na Internet (www.flymi.pt) embora ainda em construção.

1 comentário:

  1. Finalmente parece que se irá concretizar algo em que eu já tinha pensado que deveria existir. Afinal não somos diferentes dos outros!
    Fiquei felicíssimo com notícia.
    Há muito que já tinha pensado nesta hipótese e até imaginei as cores da companhia, que, claro, não deveriam ser outras senão as cores da nossa bandeira: o azul e o amarelo.
    Espero que venha mesmo a se concretizar este projecto e que passemos a ter voos directos para destinos que até então só são possíveis com passagem por Lisboa.
    Felicidades FlyMI. Parabéns Madeira!

    ResponderEliminar