últimas notícias

Apesar de ano menos bom TAP recupera pontualidade e bagagens


A TAP está a melhorar o seu desempenho em pontos que causaram alguma turbulência. As estatísticas da Association of European Airlines, referentes ao mês de Dezembro 2007 comprovam a melhoria sistemática da companhia, nos últimos três meses do ano passado, nos indicadores de pontualidade da sua operação e de extravio de bagagens.
Não obstante, a companhia admite que terminou o ano numa posição ainda distante dos seus objectivos, pese embora sublinhe que algumas dificuldades surjam em consequência de factores, como as “dificuldades resultantes das deficientes condições de operação do Aeroporto de Lisboa” e os “problemas com a GroundForce, operador de handling que lhe presta assistência”, que fizeram com que a TAP tivesse aparecido durante vários meses no último lugar das estatísticas da referida associação.

Contas do ano

No cômputo geral do ano, a TAP ainda foi aquela que mais atrasos registou e a que perdeu mais bagagem, segundo o referido estudo acabado de divulgar na imprensa belga.
Segundo o estudo, publicado no diário francófono “La Derniere Heure”, a companhia portuguesa está no fim da tabela com apenas 59,% de chegadas e 62,% de partidas pontuais.
No que respeita à perda de bagagens, o estudo da associação europeia abarca as 26 companhias aéreas que a integram, sendo que a TAP, na soma do ano inteiro ainda se encontra em último lugar, o 26º, com uma taxa de 27,8 extravios de malas em cada mil passageiros.

Evolução

Não obstante esta realidade do ano, a verdade é que os últimos meses do ano revelam uma evolução na companhia que já liga a Madeira ao mundo desde a criação do aeroporto na região autónoma nos anos 60. Uma nova realidade que surge em resultado de acções empreendidas, como a criação de um serviço interno para tratar esta matéria, e também devido ao esforço e coordenação conjunta da TAP, da ANA, da Groundforce e ainda do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.
Outro ponto evidenciado pela TAP é o que diz ser os resultados positivos decorrentes das mudanças verificadas na Groundforce.
Um nota para referir que as estatísticas da Association of European Airlines englobam as principais companhias europeias filiadas na associação, que têm a particularidade de assumir voluntariamente um compromisso de transparência ao fornecerem publicamente os indicadores da sua performance, e das quais estão excluídas as companhias não filiadas, designadamente as “low-cost”.

As outras

Quanto à generalidade das companhias que constam no estudo, em matéria de pontualidade, no topo da tabela está a luxemburguesa Luxair, com 86,% de chegadas e 88,% de partidas no horário previsto, sendo que holandesa KLM ocupa o segundo lugar (84,9% e 80,5%, respectivamente) e a Air France o sétimo lugar (82,1% e 81,%).
Segundo o estudo da AEA, que envolveu 28 companhias europeias, a mítica pontualidade britânica também deixa a desejar, dado que a British Airways está em 25º lugar, com 64,7% de chegadas pontuais e 67,5% de partidas.
Em relação à perda de bagagem, a Air Malta e a Turkish Airlines dividem o primeiro lugar desta tabela, com 4,5 perdas de bagagem por mil passageiros.
A média das 26 companhias da AEA é de 16,6 perdas por mil passageiros

Sem comentários