últimas notícias

Turismo "corta" proposta de filme

Num abir e fechar de olhos, o que Tiago Canas Mendes, da Action 4, uma agência de marketing que tem um leque de clientes tão vastos que vão dos automóveis às telecomunicações foi deitado por terra. A sua proposta, que, humildemente apresentou na abertura do IV Painel do Congresso da APAVT, em Búzios, no Brasil, onde era o key-note speaker, de, a exemplo de realidades como a BMW que, para apresentar o seu modelo Z3, convidou oito realizadores para fazerem curtas metragens, recebeu logo um rotundo entrave do Turismo de Portugal. A estrela do filme era o próprio veículo alemão.

por Paulo Camacho

Para Portugal, a ideia era convidar quatro realizadores de renome como Sofia Copola ou Quentin Tarentino, para fazerem películas acerca do nosso país para que, dessa forma, podesse ser promovido o destino.

Frederico Costa, administrador do Instituto do Turismo de Portugal, instituto público de financiamento a projectos de investimento no turismo disse que, dificilmente se conseguiria reunir apoios para projectos como o dos filmes.

Na sua essência, o projecto que Tiago Mendes Canas apresentara como um eventual grande contributo para a promoção do país, procuraria tirar grande parido mediático de três fases que enumerou: a rodagem, o lançamento e do circuito de distribuição do filme, quer no cinema, nas vendas em DVD e para a televisão.

Usando Fernando Pessoa como pano de fundo desta proposta, precisamente pelos seus heterónimos, entende que a visão de quatro realizadores de Portugal poderia ser um elo importante para alavancar o turismo nacional. Um turismo que muitos dizem que tem se afirmar pela diferenciação, mas onde pegou em itens que poderiam ser considerados distintivos de Portugal, mas que demonstrou, com dados concretos que existem países que, nesses domínios estão bem melhores posicionados que Portugal. São itens que procuram atestar a autenticidade de Portugal como o clima e a luz, a história, a cultura e tradições e a hospitalidade.

Sem comentários