últimas notícias

Novo molhe cria cozinha de emoções


Cozinha de emoções. É isso que propõe o Grupo Lágrimas Hotels & Emotions, que passa a gerir o restaurante “O Molhe”, no Forte de Nossa Senhora da Conceição, na Pontinha, fruto de uma parceria estratégica que estabeleceu com a empresa “Molhe - Exploração de Restaurantes, Lda.”, concessionária do espaço, que integra a holding Siram Turismo do Grupo Siram. Uma parceria que ontem foi apresentada em Conferência de Imprensa naquele espaço completamente renovado, que abre as portas para festas e eventos já no início de Dezembro. O restaurante propriamente dito começa a receber os primeiros clientes apenas em Janeiro próximo.

por Paulo Camacho

A cerimónia de apresentação decorreu no dia 16 de Novembro e contou com as presenças, entre outras, de Sílvio Santos, presidente do Grupo Siram, que fez uma apresentação do projecto, que seria complementada por Miguel Júdice, presidente do Grupo Lágrimas Hotels & Emotions, responsável por diversas unidades hoteleiras de charme que são já referências em Portugal, que vão desde a hotelaria, onde sobressai a Quinta das Lágrimas, em Coimbra, aos restaurantes de requinte, onde se evidenciam o Eleven e Terreiro do Paço, em Lisboa.
Agregados a estes activos, o Grupo Lágrimas desenvolve negócios paralelos e sinérgicos em áreas como o “event catering” externo e a animação turística em sentido abrangente em áreas como spa, golfe e vinhos.
Em relação ao “Molhe”, trata-se do primeiro projecto gerido pelo grupo Lágrimas na Madeira. Pretende, por isso, apresenta-se como um projecto inovador.
Desta forma, num espaço de decoração e ambientes descontraídos, oferecerá um serviço gastronómico de qualidade e requinte, proporcionando ainda aos seus clientes uma vista privilegiada para o mar e toda a cidade do Funchal.
A juntar a tudo isto, há a sublinhar a presença de José Avillez, considerado uma das grandes referências da cozinha em Portugal. Será o Chef Consultor responsável pela cozinha do ‘Molhe’.
Em termos práticos, o conceito preconizado para o restaurante pretende ser fiel ao local onde está localizado, respeitando as tradições gastronómicas locais, caracterizado pelo cunho pessoal do chefe José Avillez onde sobressai a contemporaneidade, qualidade dos ingredientes e originalidade na apresentação dos pratos.
Quanto ao local, Míguel Júdice enalteceu a obra feita como um serviço público feito por privados, que contribuem para preservar património.

Sem comentários