últimas notícias

Conclusões e recomendações da Conferência anual do Turismo



I Conferência anual do Turismo -
Conclusões e recomendações

As “Conclusões e Recomendações” da I Conferência anual do Turismo 07”, que decorreu no Funchal a 19 de Outubro são, resumidamente, as seguintes

Painel I
Urbanismo e o Ambiente

Activos Estratégicos
O turismo é cada vez mais um sector de mobilidade global;
Diferentes tipos de turismo geram diferentes tipos de procura e consequentemente novos tipos de oferta;
Para se atingir a qualidade é preciso visar a excelência, sendo que a convergência política é fundamental para a intervenção estratégica – de enfatizar as parcerias público - privadas;
Releva-se a necessidade da afirmação do enquadramento da dimensão ambiental no sector do turismo.

Painel II
Posicionamento do Destino Madeira

Face à capacidade instalada, o aumento das ligações aéreas e do esforço promocional são considerados fundamentais. Um sem o outro não produzem o efeito desejado;
Numa óptica de médio/ longo prazo, o principal desafio que se coloca à R.A. Madeira, é o planeamento e ordenamento do território, seguido da necessidade de um maior investimento em promoção e comunicação, de maior acesso ao cliente final/ desintermediação e do aumento do número de ligações aéreas.

Painel III
Competitividade Internacional

A mudança é a palavra de ordem;
O sector do turismo precisa de uma orientação estratégica, com instrumentos próprios e bem definidos. A estratégia do turismo não pode ser a soma aritmética de acções pontuais;
A acção dos intervenientes deve assentar numa actuação “Coerente e Consequente”.

Painel IV
Visão Estruturante para o Turismo Regional

Devemos concentrar em maximizar as nossas qualidades em vez de procurar minimizar os defeitos da nossa Região, sendo que a estratégia estrutura o desenvolvimento. É o meio mais eficaz para se visionar a longo prazo;
Os factores distintivos do destino são a base da estruturação da estratégia;
A especialização passa por aquilo em que a Madeira tem uma vantagem muito, muito , muito grande;
Concentrar a oferta nas características únicas da Madeira: muito raras, difíceis de imitar, em termos muito precisos, físicas e humanas;
Ao nível da comunicação, é fundamental manter o slogan;
A Madeira tem que diversificar não em quantidade mas em qualidade.

Paulo Camacho

Sem comentários