últimas notícias

"Tapete" branco no porto para o Aidadiva



Tal como é normal, o Aidadiva chegou ao Funchal durante a manhã de um domingo. Este era o último de Outubro. Era o 28º dia do mês.
Esperava o paquete um sol radioso que irradiava pelo casco na sua majestosa entrada no Porto do Funchal. E alguns madeirenses, e estrangeiros, que se deliciavam com a bonita imagem, com o anfiteatro da capital da Madeira em fundo.

por Paulo Camacho

Do outro lado do porto, no terminal norte, onde o Aidadiva atracou devido à escala do dia 29 do Navigator of the Seas, estavam igualmente inúmeras pessoas nos passeios da Av. Sá Carneiro, e, lá em baixo, na plataforma onde, até há algum tempo estavam empilhados contentores, esperava os turistas gemânicos que vinham a bordo um imenso "tapete" branco. Um "tapete" que as gaivotas se encarregam de zelar numa luta quase ganha ao preto alcatrão.
Já não digo que se lave todos os dias, para não dar aquele aspecto degradante, que até devia ser feito, mas, pelo menos em ocasiões como estas, deveria um cuidado redobrado.
Fala-se tanto do Terminal 2, do Aeroporto de Lisboa, que, segundo alguns, não é uma digna porta de entrada para o turista que passa pela capital a caminho da Madeira, mas aquelas pinturas são, indiscutivelmente, piores.

Sem comentários