últimas notícias

TAP pode encaixar 800 mil com sobretaxa

Sobretaxa do combustível perto de um milhão só num mês
(foto: Pixabay)
A TAP Portugal passou a cobrar desde a última terça-feira a sobretaxa de combustível nas ligações entre as regiões autónomas. No caso concreto da Madeira, fizemos contas e, num mês normal, se preencher os lugares que disponibiliza, a companhia vai “encaixar” cerca 800 mil euros nos 88.660 lugares (aproximadamente) que oferece mensalmente nos dois sentidos entre a Madeira e as cidades de Lisboa e do Porto.
No mês de Dezembro, com os 16.600 lugares adicionais que disponibiliza por ocasião do Natal e fim-do-ano, este montante ultrapassava um milhão de euros.
Não obstante, uma vez que muitas pessoas já adquiriam as suas passagens antes do dia 28 de Novembro, não lhes são cobradas as taxas adicionais de 10 euros por trajecto que a companhia portuguesa decidiu aplicar. E já que escrevemos sobre a TAP, a companhia vai reforçar a sua operação nos voos para a África e para a Europa, com a oferta de 83 frequências adicionais. Por exemplo, a companhia programou um aumento de 57 ligações adicionais para a Europa, que correspondem a mais 7.440 lugares para Paris, Luxemburgo e Genebra. De modo a satisfazer a procura habitual nesta época do ano, a TAP vai reforçar as ligações para o aeroporto de Orly (Paris) com uma oferta de 3.928 lugares, através de um reforço de 11 voos directos, a partir do Porto e 5 voos extra, à partida de Lisboa (dois deles com escala no Porto). Para o Luxemburgo os passageiros vão ter à sua disposição 5 voos adicionais operados à partida de Lisboa (dois com escala no Porto), o que se traduz num aumento da capacidade de 1.360 lugares. Durante a época natalícia, a TAP vai também reforçar a sua operação para Genebra, disponibilizando mais 2.152 lugares, que correspondem a 7 frequências extra, à partida de Lisboa, três das quais com escala no Porto e um voo extra com partida do Porto. TAP deve ter lucros de 5 milhões O CEO da TAP, Fernando Pinto, desvendou esta semana, pela primeira vez, valores provisórios para os resultados da companhia em 2006, afirmando que deverá fechar o ano com lucros na ordem dos cinco milhões de euros, como era seu objectivo para o exercício. Fernando Pinto avançou que a sua previsão é de que a TAP fique pelo menos na faixa do previsto para este ano, acrescentando que esta se situava ligeiramente acima dos cinco milhões de euros. O valor dos lucros antecipado pelo CEO equivale praticamente ao montante da venda da White ao grupo Omni, o qual, porém, fica muito aquém do agravamento de custos com combustíveis, que Fernando Pinto disse ontem ter ascendido a cerca de cem milhões de euros face ao orçamento, levando a que tenham representado 20% dos custos totais, quando há três anos equivaliam a 11%.

Sem comentários