últimas notícias

Saídas da Madeira para cruzeiros não são muitas

Um navio chega ao Porto do Funchal numa manhã calma
(foto: Paulo Camacho)
O mercado dos cruzeiros está a conhecer uma procura crescente em todo o mundo. Na Madeira, esta realidade é semelhante ao ponto das agências de viagens locais se evidenciarem entre as suas congéneres nacionais na comercialização deste tipo de viagens. Algumas, como a Intertours, é campeã consecutiva de vendas em cruzeiros nos navios da Costa.

Por isso mesmo, procuramos saber que cruzeiros vão estar à disposição com embarque na Madeira. Além da Costa, existem outras ofertas a adicionar à multiplicidade de cruzeiros que podem ser feitos dos principais hub como Barcelona (Espanha), Savona e Veneza (Itália), Copenhaga, para o norte da Europa, Fort Lauderdale (EUA) para cruzeiros nas Caraíbas e Vancouver (Canadá), para os cruzeiros ao Alasca.
Pois bem, o que se verifica é que, desde a Madeira, além dos cruzeiros da Costa, não existe muita oferta.
Temos os navios da Regent Seven Seas Cruises, que, curiosamente, por estes dias passaram pela Madeira antes de atravessarem o Atlântico em direcção ao Verão nas Caraíbas.

Monte Carlo e Barcelona 

Assim, em 2007, haverá um cruzeiro a fazer pelo Seven Seas Navigator. Será a 24 de Abril entre o Funchal e Monte Carlo. Terá sete noites, com escalas em Casablanca (Marrocos), Gibraltar, Palma de Maiorca, Marselha e Monte Carlo. Antes de chegar à Madeira o navio vem de Fort Lauderdale directo. O percurso inverso ao que fez agora.
A oito de Maio, teremos o Seven Seas Voyager, que vem igualamente directo de Fort Lauderdale. Na Madeira, começa um cruzeiro de seis noites até Barcelona. Até lá, escala Lanzarote (Canárias), Agadir e Casablanca, e as cidades espanholas de Málaga, Valência e Barcelona.
Todo o alojamento a bordo é constituído por suites, 90% das quais com varanda no Seven Seas Navigator, sendo que todas as suites têm varanda no Seven Seas Voyager.
A bordo o serviço é “All Inclusive”, num ambiente elegante e requintado.

Grande oportunidade 

Já na próxima semana, passa na Madeira o Island Escape em viagem para o Brasil, de 17 noites, num cruzeiro que toca em três continentes. Sai de Palma de Maiorca, escala Lisboa, passa pela Madeira, de onde segue para Arrecife, em Lanzarote, o Mindelo (Cabo Verde) e para as cidades brasileiras de Recife, Salvador, Vitória, Búzios, Rio de Janeiro e Santos.
Os preços vão de 1.350 a 1.500 euros. Ou seja, nivelando por baixo, temos um preço de uma diária com tudo incluído (à excepção das bebidas), na ordem dos 80 euros. Que será mais barato se tirarmos o preço da viagem de regresso de avião, que está incluído.

Os que “descem” e “sobem” 

Além destas ofertas de viagens, existem sempre hipóteses de embarcar num dos navios que “descem” (como se diz no trade em relação aos navios que vão em Outubro e Novembro da Europa para as Caraíbas), e escalam a Madeira, e nos que “sobem” (percurso inverso, em Março e Abril).
Além destes cruzeiros à porta de casa, existe uma oferta muito vasta de viagens por esse mundo fora, quer seja nas Caraíbas, no Mediterrâneo, Norte da Europa ou Médio Oriente e Ásia e Pacífico.
Entre todos estes evidencie-se igualmente os cruzeiros em volta do mundo, com possibilidade de serem feitas apenas etapas.
Junte-se igualmente os cruzeiros tranquilos nos rios da Europa e do mundo, em baixos mas elegantes e sofisticados navios, como o River Cloud.

Números dos cruzeiros 

Presentemente, existem 38 marcas no mercado dos cruzeiros, nas quais os clientes podem optar pelo cruzeiro à sua medida por esse mundo fora.
Até 2009, vão estar a navegar mais 30 novos navios.
Por isso mesmo, Jo Rzymowska, director de Marketing & Vendas da Royal Caribbean Cruise Lines diz categoricamente: “Aguardem... Ainda não viram nada!”
No mundo, viajam anualmente 40 milhões de passageiros em navios de cruzeiro. Um número que tem vindo a crescer sustentadamente num nicho de mercado cada vez mais abrangente a camadas da população que anteriormente tinha mais dificuldade em virtude da prática de preços mais elevados. A este facto não é alheio o crescimento da frota em 9% entre 1995 e 2002.
Em Portugal, estima-se que sejam em torno dos 40 mil, dos quais uma parte vai da Madeira.

Sem comentários