últimas notícias

Madeira GPS orienta nas estradas da ilha

Pedro Doria criou o Madeira GPS
(foto: Paulo Camacho)
É um programa pioneiro na região autónoma. Dá pelo nome de Madeira GPS Navigator. Nasceu das mãos de um empresário empreendedor que o desenvolveu inicialmente para utilização própria, mas que, depressa, se apercebeu do seu interesse do ponto de vista comercial numa ilha que não disponha de tal informação. A comercialização começou no Verão. E, segundo refere o CEO, Pedro Doria, têm corrido bem, com quase tanta procura de locais como de quem vem de fora.

Chama-se Madeira GPS. É uma empresa jovem que decidiu intrometer-se no mercado das grandes, para utilizar as palavras do seu CEO Pedro Doria Meunier, um continental que criou raízes na Madeira há cerca de seis anos.
Na realidade, numa altura em que começa a ser quase banal andar de automóvel por essa Europa fora recorrendo ao auxílio da navegação via GPS, o empresário que trabalha com tecnologia de computadores há cerca de 24 anos (apesar de ser ainda jovem), decidiu lançar mãos à obra quando se apercebeu que não havia nada semelhante na região autónoma.
Curiosamente, recorda, a ideia nasceu quando andava no mar e sentia necessidade de ter uma carta, com auxílio do GPS para navegar com mais segurança. Daí a passar para terra foi um passo rápido. Estamos algures no ano 2004.

Levantamento exaustivo
Diz que as dificuldades foram imensas em virtude de não encontrar quase nada feito que permitisse implantar um sistema de navegação via GPS na Madeira. Profissionalmente formador, recorda que nem imaginava no cabo dos trabalhos em que se ia meter. Não obstante, aproveita dados antigos em termos de cartografia digital. No último trimestre de 2004 inicia os trabalhos, exaustivos, de campo. Tudo o que é suscepível de lhe ser útil é estudado e registado no sistema que cria. Desde estradas a levadas e veredas, pontos de interesse...
No meio de tudo isto dá-se a particularidade de o ter feito para sua orientação.

Utilidade comercial
Contudo, depressa se apercebeu da utilidade que pode ter sob o ponto de vista comercial. Sobretudo tendo em linha de conta a não existência de nada do género em relação à ilha. Além disso, com o grande número de turistas que anualmente vêm à Madeira, sendo que uma boa parte aluga carro e viaja pelas estradas da ilha, as razões aumentavam.
Com muitos quilómetros percorridos por toda a ilha, juntamente com o director comercial Sérgio Augusto, consegue concluir o trabalho. No final de Julho de 2006 começa a comercializar o Madeira GPS Navigator. Um sistema que apresenta duas componentes interligadas: um mapa exaustivo da ilha a utilizar num PDA ou telemóvel, para orientação, e o auxílio de navegação que permite ir de um ponto a outro com o apoio do equipamento e do software que criou.
O produto apresenta não só os lugares da ilha e as suas estradas como igualmente os lugares de interesse público, como estações de combustível, parques de estacionamentos, farmácias, bombeiros, postos de polícia, e por aí adiante, como permite tirar partido do ponto de vista comercial, com a inclusão da localização de unidades hoteleiras, restaurantes, agências de viagens, rent-a-car e lojas de souvenirs. Presentemente já tem acordo com a Dorisol e com a Atlantic Car. Outros mais estão na calha, adianta o empresário.

Bons resultados
Com três meses a comercializar o produto, Pedro Doria diz que as vendas estão a correr bem, pese embora acentue que a empresa ainda não tenha badalado muito a sua actividade. Mesmo assim, Sérgio Augusto evidencia que tem notado que a empresa tem ganho cada vez maior expressão.
Em termos práticos, o CEO diz que vende quase tanto para madeirenses como para quem vem de fora, o que o surpreende, visto não esperar que houvesse tanta procura localmente.
O programa custa 100 euros, já com IVA. Os PDA ou telemóveis têm de estar equipados para a recepção do sistema GPS, ou então há necessidade de adquirir um receptor do sistema de recepção via satélite.
Por isso mesmo, a empresa também comercializa um equipamento completo: o PDA Mio P350 c/ GPS integrado, que custa 380 euros, também já com IVA.
Sublinhe-se que estes são os únicos custos, visto que a comunicação GPS, com os satélites, que orbitam em torno da Terra, é gratuita.

Porto Santo em 2007
Para o primeiro trimestre de 2007, a Madeira GPS vai lançar uma versão mais compelta do Navigator. Além de o compatibilizar com outros sistemas, vai incluir o Porto Santo e ainda o levantamento marítimo do litoral das ilhas, para permitir navegações mais seguras. Ou seja, o equipamento passa a ser “anfíbio” pois permite navegar tanto em terra como no mar, onde funciona como sonda.
Para a componente marítima, Pedro Doria salienta que existe já um pré-acordo com o Instituto Hidrográfico no sentido de disponibilizar a informação pretendida.
Presentemente, os produtos da Madeira GPS são comercializados online (www.madeiragps.com), na sua página, e igualmente nas lojas dos parceiros locais Entermadeira.com e Larnet.
A partir do dia 23 do corrente mês passa também a ser vendido na Fnac, no MadeiraShopping, que já comercializa os seus produtos no continente.

»«

“Fleet”, uma ferramenta para a gestão de frotas

A empresa tem em fase de demonstração um novo programa: o Madeira GPS Fleet.
Trata-se de um projecto idealizado para a gestão eficaz da gestão de frotas por parte das empresas, mas que também pode ser utilizado por particulares para um controlo da sua viatura.
Em termos de funcionalidades, começa por ter uma apresentação no Google Earth, um programa potente que permite visualizar a Madeira e o mundo, com imagens via satélite com relevo.
Além disso, permite o cálculo automático do consumo por trajecto ou média; o custo estimado do percurso ou por período, com acompanhamento da evolução do preço dos combustíveis; o alerta de saída da área de actuação estipulada; o historial dos percursos em imagem de satélite ou tabela para impressão; alerta de velocidade excessiva e respectivo registo no historial; acesso a partir de qualquer computador, com internet, no mundo e integração com a mais extensa e completa cartografia GPS da Madeira, entre outras.
No domínio das características das unidades consubstancia-se num receptor de GPS de alta performance: 3 metros de exactidão e possibilita desligar remotamente o veículo (em caso de roubo ou emergência) e a possibilidade de ligação de PDA à unidade servindo como navegador in-car.
Dispõe de antena GSM integrada para recepção óptima de rede; sensores de ignição, interruptor de pânico ou outros contactos da viatura e relés de activação remota para buzina, fecho centralizado, vidros, entre outras.
O CEO da Madeira GPS diz que as empresas estão a mostrar interesse em conhecer o projecto que viabiliza, por exemplo, conhecerem, com exactidão, onde andam as suas viaturas, por minutos, dias, meses; saber quantos quilómetros percorreram, quanto combustível consumiram e quanto é que isso representou em termos de custos assim como a que velocidade andam os seus condutores.

O que faz o Madeira GPS Navigator
O Madeira GPS Navigator tem como principais funções de navegação, entre outras: coordenadas da posição corrente; tempo estimado de chegada, rumo e distância até ao destino; velocidade e direcção do movimento, altitude acima do nível do mar; data e horas exactas; hora do pôr e nascer do Sol.
Em relação ao software está optimizado para ecrãs de PDA, possibilitando zooms e consulta de mapa rápidos, transição automática entre vários mapas (Atlas), escolha de modo de visualização do mapa: orientado pelo rumo ou pelo norte e balão flutuantes descritivos dos objectos.

Pesquisas
No que toca às pesquisas, possibilita várias: locais mais próximos dentro de um perímetro especificado; cidade e objectos dentro de cidades (por tipo e nome) e por endereço.
Em relação funções de navegação, disponíveis apenas com GPS apresenta rotas automáticas com indicações por voz, velocidade e rumo, coordenadas (latitude e longitude, altitude acima do nível do mar), detecção automática de fuso horário, computador de bordo: distância percorrida, tempo gasto, velocidade, e muitos outros, gravação de caminho percorrido, pontos de navegação, rumo para o destino e tempo estimado de chegada e informação do estado dos satélites GPS.

Interface simples
O programa apresenta ainda um interface simples, mas funcional, e personalizável, com opção de operar o programa com os dedos (botões grandes, muito útil para condutores), bem como com a caneta na interface tradicional de menus, vistas de dia e noite (mudança automática disponível), interface em português (também disponível em inglês, alemão e russo), indicações por voz e detecção automática do GPS e porta de comunicações.

leg
Pedro Doria (à esquerda) mostra, com entusiasmo, o produto do grande trabalho que desenvolveu, com apoio de Sérgio Augusto (à direita)

Sem comentários